Um Deserto Chamado Desistência

Um deserto chamado desistência

“Ele, porém, foi ao deserto, caminho de um dia, e foi sentar-se debaixo de um zimbro; e pediu para si a morte…”

1 Reis 19:4

Um deserto chamado desistência

 

Desistência: Segundo dicionário é a renúncia de algo que se desejava, é abrir mão, deixar de lado.

 

Elias nessa passagem pede para si a morte, decidiu desistir, colocar um fim à sua trajetória.

Uma das coisas mais difíceis da vida é não desistir em meio as dificuldades que a vida nos apresenta.

Cansaço, frustrações, desanimo, medo e tantas outras coisas nos levam a adentrar cavernas que Deus não tinha para nós.

Por considerar as situações que enfrentamos demasiadamente difíceis, simplesmente tomamos o caminho da desistência.

Às vezes nossa vida está um caos, mais optamos por piora-la.

Fato que os desertos em nossa vida sempre ocorrerão, são estágios que Deus nos leva para nos treinar e nos levar a avançar em tudo que Ele tem, mas muitas vezes os deserto é provocado por nós mesmo.

Elias, homem de Deus, chamado com um grande destino e proposito, enfrentou senão o pior, um dos piores reis que Israel teve na história, enfrentou 850 profetas e os matou a espada, desafiou a mulher mais sanguinária da história da humanidade, mas tudo isso não foi suficiente para o livrar da ação do espirito da desistência, com medo de morrer pediu a morte; a mente do ser humano é realmente incrível.

Podemos ficar escravos das nossas emoções em um piscar de olhos e nos encaminharmos para um deserto com nossos próprios pés e colocar a perder tudo que Deus planejou para nós.

O espirito de desistência tem destruído sonhos, projetos, vidas, famílias, ministérios.

Muitos chegam num ponto de cansaço e frustrações decorrentes das lutas que tudo que planejam é sua desistência.

Desistência mata projetos e é o maior impedimento para viver as promessas.

Muitas vezes nossos corpos não pararam, continuamos agindo, porém em nosso coração já desistimos e nos enterramos em cavernas.

Deus é um Deus de conclusão e vemos isso em toda história bíblica.

Jesus em sua jornada na terra, jamais desistiu do cálice que foi proposto e ele o tempo todo sabia qual era.

Jesus foi tentado no deserto, Jesus foi aconselhado por um de seus discípulos mais próximos a desistir, Jesus foi desafiado até a morte, mas a não desistibilidade de Jesus foi coroada na consumação de seu sacrifício onde tendo feito tudo que o Pai lhe confiará declarou: “está consumado”, e parafraseando “FINALIZEI, CONCLUI APESAR DE TODA AÇÃO E TENTAÇÃO DA DESISTÊNCIA, EU TERMINEI A OBRA QUE ME FOI PROPOSTA”

O fracasso está na desistência.

Existem o que alguns chamam quatro estágios da desistência, ou como alguns nomeiam é a “psicologia da desistência”.

O primeiro estágio é o indeciso, e nesse ponto o indivíduo nunca tem certeza do que quer fazer, ele escolhe algo e logo em seguida já não quer mais, acha que não era bem isso que queria; se é um curso não está certo de que é isso mesmo, se é um relacionamento ama de manhã e à noite já não tem certeza do seu amor, e isso em todas as áreas da vida e com toda a indecisão que o cerca acaba por desistir e não realizar nada.

Um outro nível é do cansado, é normal começarmos a realização de um trabalho, de um projeto cheio de gás e atitude, geralmente nos empenhamos e nos dedicamos, no começo tudo flui que é uma beleza, mas, aos poucos e com as dificuldades que começam a surgir que é normal em tudo na vida, começamos a cansar, a achar que tudo está sendo muito trabalhoso, ainda mais quando os problemas começam a surgir e surgem sempre, começamos a questionar se vale a pena continuar, insistir e por fim acabamos desistindo porque o trabalho se tornou penoso demais; deu trabalho – LARGAMOS e abrimos mão de sonhos e projetos.

E, um grande fato é que não há realização de sonhos e projetos sem intenso, dedicado e perseverante trabalho; nenhuma grandiosa construção foi da noite para o dia; até Deus soberanos e criador de tudo levou sete dias para que tudo que temos no universo ficasse pronto, e o que faz nós pensarmos que iremos alcançar alguma coisa na vida sem preservar, ainda que o cansaço queira nos parar.

O terceiro nível que abre porta para desistência é do se acomodar; muitos de nós começamos a atingir algum êxito em nossos empreendimentos e entramos numa zona de conforto onde novos esforços se tornam impossíveis. Não buscamos avançar ou evoluir, e isso pode acometer todas as áreas. Um exemplo disso é nos relacionamentos matrimoniais, é sempre a mesma rotina, já está tudo bom, não há mais nenhum esforço de cultivo e de melhora naquele relacionamento; ou então podemos destacar profissionais que por estarem há algum tempo na empresa se dão ao direito de não investirem mais em reciclagem e atualizações, tornam-se obsoletos e são levados por qualquer maré, desistem de serem melhores.

O último ponto e não menos terrível do que os outros é o vaidoso, onde a pessoa acha que já atingiu tudo que podia atingir e não se submete a situações “menores”, não quer aprender mais nada por achar que já está no topo da vida, que é suficientemente bom e não precisa de nada e nem ninguém, sua satisfação em si mesmo já é tão grande que não precisa mais nada; esses são os que desistem de serem melhores como pessoas, onde podem até ter obtido sucesso em seus sonhos e projetos mas estão cheios de si que não tem espaço para mais nada em suas vidas “gordas”, desistem da humildade que talvez tinham no começo e tornam-se ilhas, com um destino certo de fracasso, porque ninguém nunca é bom o suficiente que não possa – ou não deva – melhorar, desistem de serem transformados.

Diante de tudo que foi exposto, qual seu estágio?

Como Elias, você desistiu em meio as lutas e se colocou no deserto pedindo para si o fim?

Está cansado, sobrecarregado e não vê mais sentido para continuar investindo no seu casamento, na sua família, nos seus negócios, ministério, na sua vida?

A boa notícia é que o espirito da desistência pode ser vencido, com atitude e confiança em Deus.

Assim como Elias, Deus te chama para te alimentar, fortalecer e para te colocar de volta no caminho que Ele traçou para você e não no deserto que você se colocou.

Levante-se e retome o caminho, porque ainda tem serviço para você!

Seja fortalecido no Senhor e na força do Seu poder! Volte para rota da persistência e não desista, há muita gente se inspirando em você!

Deus te abençoe e te conduza de volta.

 


by Juliana Vernier Lançablog Florescer

Compartilhe

Copyright © POSSE TEM - Guia Comercial de Santo Antonio de Posse – SP